A mãe sumiu quando ela tinha 15 anos. Ficou só com o pai, que vai se acabando aos poucos. Raquel sai do interior para a cidade grande e nos carrega junto com a vida pulsando por todo lado, enfiados nos trajetos dos ônibus da Vila Nova, zona sul de Porto Alegre, com as apostilas em um braço, um livro no outro e as ficções, sempre uma “vida extra” para se amparar.

Vendendo um batom aqui, um creme ali, ela vai se virando com as encomendas das revistinhas de cosméticos atravessando a cidade. O sonho de ser juíza, um amor em andamento, a cabeça cheia de histórias e o duro da vida batendo.

             Esta é a sinopse de Entre outras mil, romance de estreia de Rochele Bagatini na literatura que a Diadorim Editora lança em novembro. Através do fio textual que vai se tecendo com recorrente alusão às telenovelas e a programas de auditório, Bagatini nos leva a escutar vinhetas, lembrar de trilhas sonoras e evocar lembranças de um país que ali se vê representado.<